Uso Racional de Medicamentos

0 29 Novembro 2016

O farmacêutico da Solis Farma explica:

Remédios, modo de usar

Grande parte dos casos de intoxicação que chega aos hospitais se dá pelo uso inadequado de medicamentos. Em 2009, foram mais de 25% do total, muitos com desfecho irreversível, levando à morte.

Segundo Sandro R. V. Pinto (CRF/RS 11006), farmacêutico da Solis Farma, esses números têm como fator desencadeante uma prática condenada, mas nem por isso menos praticada pela população, a automedicação. “As pessoas usam medicamentos por conta própria, seguindo indicação de amigos, vizinhos e parentes, e isso pode ser muito perigoso”. Ele chama a atenção também para os riscos envolvidos com a posologia incorreta, a ingestão de doses inadequadas e uso por período fora do recomendado, tanto para mais, quanto para menos, e horários em desalinho, comprometendo o tratamento.

O farmacêutico alerta para o fato de que, além de causar intoxicações em diferentes níveis, o medicamento utilizado de forma errada “pode potencializar ou diminuir os efeitos desejados, até mesmo agravando a doença para a qual ele está sendo empregado”. Outro ponto fundamental, segundo ele, é o perigo de haver interação entre medicament

0 21 Novembro 2016

  Celebrado em 14 de novembro, o Dia Mundial do diabetes alerta sobre os riscos e a necessidade de conscientização em torno do combate à doença. Neste ano, a Sociedade Brasileira de Diabetes lançou a Campanha Diabetes, uma doença invisível, com o objetivo de destacar a importância da educação na prevenção e no controle do diabetes e de suas complicações, com ações previstas ao longo do mês em todo o Brasil. A movimentação faz sentido, já que atualmente há 13 milhões de brasileiros diabéticos, o que representa 6,9% da população do país, sendo que a principal preocupação dos especialistas é o diagnóstico tardio, que favorece o aparecimento de complicações. O diabetes ocorre quando o corpo não sintetiza insulina ou não consegue empregar adequadamente a que seu pâncreas produz. O hormônio controla os níveis de glicose no sangue e, quando não há cumpre a função, a quantidade de açúcar fica acima do normal, podendo causar danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos. Entre as principais complicações causadas pelo diabetes, estão doenças renais, problemas nos pés e membros inferiores, nos olhos, como glaucoma e catarata, e outros, em diferentes níveis de complexidade. Quem tem diabetes pode levar uma vida normal, ativa, saudável e feliz, desde que faça o gerenciamento correto e sistemático de sua taxa de glicem

0 11 Novembro 2016

O farmacêutico da Solis Farma explica quais ativos são realmente eficazes, de acordo com a Organização Mundial da Saúde

Para proteger-se da dengue, da chikungunya e do zika vírus, transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, o uso de repelentes é indispensável, principalmente com a chegada do verão. O farmacêutico da Solis Farma, Sandro R. V. Pinto (CRF/RS 11006), explica que a Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que só têm eficiência contra o chamado mosquito da dengue os repelentes à base dos ativos DEET, IR 3535 e icaridina. A Solis Farma manipula o ativo IR 3535 na forma de loção, creme e spray. Como todos os repelentes, eles funcionam criando uma camada de vapor sobre a pele, com odor repulsivo para os insetos, o que os mantêm afastados.

Segundo Sandro, não há estudos sobre a segurança do uso de repelentes em crianças menores de seis meses de idade, mas que, com prescrição e acompanhamento médico, aqueles manipulados à base de IR 3535, em concentrações menores, podem ser tolerados. O ativo já é utilizado em crianças de seis meses a 2 anos de idade. Depois disso, o DEET é comumente mais empregado.

IMUNIDADE: Muitas pessoas picadas pelo mosquito Aedes aegypti infectado não apresentam sintomas

0 7 Novembro 2016
A revolucionária substância pode mudar a sua vida para melhor   

Médico psiquiatra e pioneiro em Medicina Ortossistêmica, o Dr. Juarez Callegaro defende estudos em Medicina Preventiva, foi diretor científico no Brasil de congressos internacionais em 2015 e 2016 sobre Medicina Integrativa para a Saúde Mental, e prefaciou o primeiro livro sobre melatonina lançado no Brasil, escrito por Helion Povoa, então professor na universidade de Harvard, nos Estados Unidos. A substância teve sua comercialização liberada no Brasil recentemente, mas há muito chama a atenção e é utilizada por pessoas no mundo inteiro, por seus inúmeros e efetivos poderes.

Segundo ele, hoje, é de amplo conhecimento que a melatonina só traz benefícios e pode ser utilizada em todas as idades, de crianças a idosos, desde que haja déficit da substância no organismo. A verificação dos níveis de melatonina naturalmente presentes no organismo de cada pessoa é feita por meio de exame de saliva, e a prescrição da dosagem individual deve ser feita por um médico que conheça suas interações terapêuticas e preventivas.

A melatonina, também chamada de hormônio do sono, não tem efeitos colaterais, e o ideal é que seja ingerida imediatamente antes d

0 5 Janeiro 2016
Posted in Blog
0 29 Dezembro 2015
Posted in Blog
0 17 Novembro 2015
Posted in Blog
0 2 Novembro 2015
Posted in Blog
0 22 Outubro 2015
Posted in Blog
0 7 Outubro 2015

AMPM

Posted in Blog